A Iluminação em benefício dos seus ambientes

A harmonização dos cômodos da sua residência é essencial e uma iluminação adequada valoriza os ambientes transmitindo conforto, elegância e eficiência. Acredita que a escolha correta dos tipos de iluminação e de enquadramento possibilita a transmissão de um bem estar incrível? Abaixo está algumas dicas e conceitos que podem auxiliar a otimizar seu lar:

Tipos de iluminação

  • Iluminação Natural

Caracterizada pela luz solar do amanhecer ao entardecer, garante a economia de energia, conforto e ainda proporciona bem estar físico e psicológico.

Recomendações:

1. Vidros: Material utilizado em janelas, portas (deslizantes) e escadas, conferem maior resistência e possibilitam filtrar o calor para apenas promover a passagem de iluminação. Podendo ser de diversas cores e estar em locais diferentes na decoração, usa-se tons foscos de branco e verde (separadamente) com intuito de proporcionar a privacidade e elegância, respectivamente. *Para saber mais sobre a influência das cores nos ambientes acesse esse artigo: https://goo.gl/LLKDQ1*

2. Brises: Estratégia utilizada para não comprometer a entrada de luz solar, tendo apenas como objetivo controlar a incidência desta iluminação. 3. Cortinas ou persianas: Usado para regular a iluminação natural, visto que a ausência ou excesso de luz pode causar fadiga ocular. 4. Ambientação: Móveis ou decoração com coloração branca e bege claro refletem muito bem a luz natural e confortam. Evite bloquear a entrada da luz, ou seja, não coloque móveis ou objetos beneficiados pela iluminação.

  • Iluminação Artificial Geral

Criada pelo homem e não tendo tantos benefícios à saúde como a natural, pode ser controlada e personalizada de acordo com a vontade das pessoas que frequentam o ambiente. Deve ser acolhedora, consegue viabilizar a impressão de aumento dos cômodos e ajudar a refletir a luminosidade (teto e paredes claras são ideais).

Direta: Em diversos casos é centralizada, distribuída e podendo ser a mais forte do recinto. Utilize-a em várias partes da casa, pois além de complementar qualquer tipo de decoração, valorizá-la muito.

Indireta: Agradável, mais aconchegante e ideal para suavizar sombras. Geralmente é caracterizada por luminárias no teto ou em paredes.

Linear: Enaltece a arquitetura do recinto, mais utilizada em estantes ou em detalhes, pois possui um direcionamento para o local desejado.

  • Iluminação Artificial Dirigida

Além de ser direcionada, ela provoca um efeito de foco e elegância, e é geralmente utilizada em cômodos que necessitam maior visibilidade.

Iluminação nos ambientes 1. Sala de estar: Mistura de todos os tipos de iluminação. Motivos: Deve-se observar a iluminação controlando-a para evitar o ofuscamento e o reflexo na TV, já que é um ambiente mais frequentado. Direta, em momentos mais íntimos com o auxílio de abajus direcionados e indireta a partir de lustres e pequenas lâmpadas distribuídas.

​​ 2. Sala de jantar: Mistura de todos os tipos de iluminação. Motivos: Direcionada com o uso de uma luminária dando destaque e luminosidade à mesa. Indireta, mais reservada usada com a luz embutida em forro.

3. Cozinha: Iluminação direta. Motivos: Necessita de mais luminosidade e visibilidade, assim, a implantação das lâmpadas brancas também é bem-vinda causando nitidez e concentração.

4. Banheiro: Mistura de todos os tipos de iluminação. Motivos: Luzes indiretas que provoquem aconchego, assim como luzes direcionadas nos espelhos e até mesmo no chuveiro, caso queira a impressão de um banheiro mais limpo e amplo.

5. Quarto: Mistura de todos os tipos de iluminação. Motivos: Ao redor do ambiente luzes indiretas propiciam um sentimento mais íntimo e afetuoso, sendo necessárias apenas luzes diretas em armários, mesas de cabeceira ou escrivaninha.

6. Piscina: Iluminação indireta. Motivos: Luzes de LED são muito apropriadas para serem distribuídas ao longo da piscina, além de outros tipos de benefícios como economia, fácil manutenção e diversidade de efeitos (cores). Vale indicar também, os refletores tradicionais que criam fachos de luz branca e grande alcance sem perder a intensidade.

7. Área de trabalho ou estudo: Iluminação direta. Motivos: A luz artificial deve imitar natural no período da noite, tendendo ao equilíbrio e à distribuição adequada da iluminação para evitar a fadiga ocular (lacrimejamento, ardência) e, obviamente, não ter outras interferências que dificultem o foco do estudante. O posicionamento das luminárias e sua intensidade são de extrema importância, ela deve ser situada ao lado oposto da mão da escrita para evitar sombras.

8. Fachada: Iluminação indireta. Motivos: Para dar um ar mais convidativo e limpo o necessário é que se usem luzes que provoquem a harmonia do exterior com o interior da residência, a dica seria utilizar luzes mais suaves e lâmpadas de LED.

EXTRA: O que é ofuscamento e como fazer para evitá-lo?

É a situação que tem possibilidade de acontecer em qualquer horário do dia quando a luz bate em alguma superfície e a reflete interferindo negativamente na visão, isso pode ocorrer até pela potência da lâmpada utilizada. Visando evitá-lo, deve-se analisar criteriosamente o posicionamento da luz, sua intensidade e o excesso de espelhos ou superfícies lisas que contribuam para essa incidência indesejável. -----------------------------------------------------------------------------------------​ Busca um projeto de iluminação que harmonize e, principalmente, complemente a sua moradia da melhor forma possível? A Construtiva Jr. resolve com uma Arquitetura de Interiores! Gabriella Maia, Graduanda em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

#iluminaçao #natural #artificial #comodos #conforto #fadigaoptica #design #ej #dicas #conselhos

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Facebook
  • Instagram