A Iluminação em benefício dos seus ambientes

April 2, 2018

A harmonização dos cômodos da sua residência é essencial e uma iluminação adequada valoriza os ambientes transmitindo conforto, elegância e eficiência. Acredita que a escolha correta dos tipos de iluminação e de enquadramento possibilita a transmissão de um bem estar incrível?
Abaixo está algumas dicas e conceitos que podem auxiliar a otimizar seu lar:

 

 



Tipos de iluminação

 

  • Iluminação Natural


Caracterizada pela luz solar do amanhecer ao entardecer, garante a economia de energia, conforto e ainda proporciona bem estar físico e psicológico.
 

 


Recomendações:
 

1. Vidros:  Material utilizado em janelas, portas (deslizantes) e escadas, conferem maior resistência e possibilitam filtrar o calor para apenas promover a passagem de iluminação. Podendo ser de diversas cores e estar em locais diferentes na decoração, usa-se tons foscos de branco e verde (separadamente) com intuito de proporcionar a privacidade e elegância, respectivamente.
*Para saber mais sobre a influência das cores nos ambientes acesse esse artigo:  https://goo.gl/LLKDQ1*


2. Brises: Estratégia utilizada para não comprometer a entrada de luz solar, tendo apenas como objetivo controlar a incidência desta iluminação.

3. Cortinas ou persianas: Usado para regular a iluminação natural, visto que a ausência ou excesso de luz pode causar fadiga ocular.

4. Ambientação: Móveis ou decoração com coloração branca e bege claro refletem muito bem a luz natural e confortam. Evite bloquear a entrada da luz, ou seja, não coloque móveis ou objetos beneficiados pela iluminação.
 

 

  • Iluminação Artificial Geral

 

Criada pelo homem e não tendo tantos benefícios à saúde como a natural, pode ser controlada e personalizada de acordo com a vontade das pessoas que frequentam o ambiente. Deve ser acolhedora, consegue viabilizar a impressão de aumento dos cômodos e ajudar a refletir a luminosidade (teto e paredes claras são ideais).
 

 

Direta: Em diversos casos é centralizada, distribuída e podendo ser a mais forte do recinto.  Utilize-a em várias partes da casa, pois além de complementar qualquer tipo de decoração, valorizá-la muito.
 

 


Indireta: Agradável, mais aconchegante e ideal para suavizar sombras. Geralmente é caracterizada por luminárias no teto ou em paredes.
 

 


Linear: Enaltece a arquitetura do recinto, mais utilizada em estantes ou em detalhes, pois possui um direcionamento para o local desejado.
 


 

  • Iluminação Artificial Dirigida

Além de ser direcionada, ela provoca um efeito de foco e elegância, e é geralmente utilizada em cômodos que necessitam maior visibilidade.
 

 

Iluminação nos ambientes

1. Sala de estar: Mistura de todos os tipos de iluminação.
Motivos: Deve-se observar a iluminação controlando-a para evitar o ofuscamento e o reflexo na TV, já que é um ambiente mais frequentado. Direta, em momentos mais íntimos com o auxílio de abajus direcionados e indireta a partir de lustres e pequenas lâmpadas distribuídas.

 

 ​​

2. Sala de jantar: Mistura de todos os tipos de iluminação.
Motivos: Direcionada com o uso de uma luminária dando destaque e luminosidade à mesa. Indireta, mais reservada usada com a luz embutida em forro.
 



3. Cozinha: Iluminação direta.
Motivos: Necessita de mais luminosidade e visibilidade, assim, a implantação das lâmpadas brancas também é bem-vinda causando nitidez e concentração.
 

 

4. Banheiro: Mistura de todos os tipos de iluminação.
Motivos: Luzes indiretas que provoquem aconchego, assim como luzes direcionadas nos espelhos e até mesmo no chuveiro, caso queira a impressão de um banheiro mais limpo e amplo.

 

 


5. Quarto: Mistura de todos os tipos de iluminação.
Motivos: Ao redor do ambiente luzes indiretas propiciam um sentimento mais íntimo e afetuoso, sendo necessárias apenas luzes diretas em armários, mesas de cabeceira ou escrivaninha.

 

 

6. Piscina: Iluminação indireta.
Motivos: Luzes de LED são muito apropriadas para serem distribuídas ao longo da piscina, além de outros tipos de benefícios como economia, fácil manutenção e diversidade de efeitos (cores). Vale indicar também, os refletores tradicionais que criam fachos de luz branca e grande alcance sem perder a intensidade.
 

 

7. Área de trabalho ou estudo: Iluminação direta.
Motivos: A luz artificial deve imitar natural no período da noite, tendendo ao equilíbrio e à distribuição adequada da iluminação para evitar a fadiga ocular (lacrimejamento, ardência) e, obviamente, não ter outras interferências que dificultem o foco do estudante.
O posicionamento das luminárias e sua intensidade são de extrema importância, ela deve ser situada ao lado oposto da mão da escrita para evitar sombras.

 

 

8. Fachada: Iluminação indireta.
Motivos: Para dar um ar mais convidativo e limpo o necessário é que se usem luzes que provoquem a harmonia do exterior com o interior da residência, a dica seria utilizar luzes mais suaves e lâmpadas de LED.

 

 

EXTRA: O que é ofuscamento e como fazer para evitá-lo?
 

 
É a situação que tem possibilidade de acontecer em qualquer horário do dia quando a luz bate em alguma superfície e a reflete interferindo negativamente na visão, isso pode ocorrer até pela potência da lâmpada utilizada. Visando evitá-lo, deve-se analisar criteriosamente o posicionamento da luz, sua intensidade e o excesso de espelhos ou superfícies lisas que contribuam para essa incidência indesejável.



-----------------------------------------------------------------------------------------

Busca um projeto de iluminação que harmonize e, principalmente, complemente a sua moradia da melhor forma possível? A Construtiva Jr. resolve com uma Arquitetura de Interiores!

Gabriella Maia, Graduanda em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes